Feb 20, 2013

anúncios de emprego dos bons, que dos maus ninguém quer

os anúncios de emprego têm de cumprir uma tarefa particularmente complexa: têm de captar o interesse e cativar as pessoas com o perfil "ideal" para a função e, ao mesmo tempo, afastar, repelir mesmo, todas aquelas pessoas cujo perfil não cumpre os requisitos (parcial ou integralmente). Mas, curiosamente... são das peças de comunicação mais "maltratadinhas" e desvalorizadas de todas as peças institucionais que existem.

diria isto como "self evidence": maus anúncios de emprego (ie. mal feitos) chamam qualquer um, bons anúncios de emprego (ie. bem feitos) só chamam aquelas pessoas que se quer.

um exemplo "curioso" (ou desesperado...) de um anúncio que tenta ir mais além é quando saber alemão é (tão) mandatório para a função que por isso o anúncio está escrito em alemão, apesar de estar num jornal português.

outros anúncios são mais audazes e criativos; existem múltiplos bons exemplos, trouxe para aqui este anúncio, que procura tatuadores, porque de forma criativa para formalizar a candidatura cruza o meio impresso com o meio móvel e ainda apela a algumas das competências técnicas de um tatuador.

No comments:

Post a Comment