Mar 31, 2013

campanha de marketing para totós

a explicação do processo de implementação de uma campanha de marketing,
tal e qual ela é...

Mar 28, 2013

Clio com opção "Va Va Voom"

os test drives estão a ficar cada vez mais interessantes! principlamente quando dão a possibilidade de experimentar ao vivo a opção "Va Va Voom"!















esta nova campanha para o Renault Clio dá a quem experimenta o carro uma dose súbita e inesperada de França, quando, solicitados pelo vendedor, os condutores experimentam a opção "Va Va Voom" através de um botão no painel

a Torre Eiffel surge como pano de fundo para uma experiência recheada de amantes aos beijos, violinos, rosas e baguetes. E logo, logo, se torna mais picante: se são condutores, são recebidos por gatas seminuas que dançam em torno do carro, se são condutoras são recebidas por gatos que repetem a dança :) vejam por vocês e comprovem a eficácia (via).

versão para condutores:



versão para condutoras:

mídia exterior e envolvimento com a marca

a mídia exterior procura constantemente novas formas de dirigir o consumidor para interagir com a marca. Os smartphones têm dado uma ajuda preciosa e têm sido o veiculo principal de interacção entre o meio exterior, as marcas e os consumidores. Esta é a principal conclusão por trás de um estudo da CBS Outdoor Internacional, com mais de 5000 pessoas de 6 países europeus

















desse relatório saem alguns números interessantes sobre as principais (re)acções do consumidor a um anúncio outdoor, e que vão desde ir online para descobir mais até fazer download de uma aplicação (via):
- 32% went online to find out more information about the brand or product (+2% from 2011);
- 20% made a purchase online (+6%);
- 16% 'Liked' a Facebook Page (+5%);
- 13% downloaded an app (+7%);
- 11% scanned a QR code (+6%);
- 10% visited a brand's social media page (+3%);
- 7% used a mobile to make a purchase (+5%); and
- 4% Followed a brand on Twitter (unchanged).
mais importante, e porque já sabem que no "as marcas que ficam" somos defensores da eficácia acima de tudo, ficam as regras de ouro para campanhas interactivas eficazes segundo as conclusões desse mesmo relatório "CBS Outdoor International" (via):
1) the creative should be explicit in communicating the core message and in showing people if and how they can interact with the ad
2) there needs to be an obvious benefit (and one of perceived value) for consumers in order for them to interact and take away a positive perception of the brand
3) the implications of the halo effect (positive & negative) should be considered – people will watch others interact both in the physical and virtual worlds 

Mar 27, 2013

ganha as miúdas

faz-me lembrar a expressão, "mais uma fichinha, mais uma voltinha! criança não paga... mas também não anda"! a AXE ainda não deixou "morrer" o Astronauta e já está ao ataque novamente















a receita é (sempre) a mesma, por isso mais palavra para quê?! trata-se do lançamento do novo produto, um shampoo anti-caspa, com o vídeo "perde a caspa, ganha as miúdas". A receita pode (e em muitos casos até deve) ser a mesma. Mas de todos os vídeos que me lembro da AXE este não é de todos o melhor... falta-lhe a ideia criativa, por exemplo, dos anjos a cair do céu da ultima campanha... que vos parece?

Mar 26, 2013

"basics of customer service" no formato erudito

é toda uma nova abordagem, os "basics of customer service" agora no formato erudito

álcool e criatividade

depois dos posts sobre criatividade e prazos (ver aqui), eis o tema que faltava: criatividade e álcool. Será que o álcool melhora a criatividade!?















para responder a essa pergunta o sítio "The Drum" levou a cabo o "Newt/Judge Experiment". Aqui fica o resumo da experiência:

- 18 criativos/publicitários voluntários
- divididos em dois grupos com experiência/competências iguais
- um dos grupos com acesso a álcool, o outro grupo só com acesso a água ou suminho
- foram dadas três horas para trabalhar no mesmo briefing
- que, e apenas para a ironia, tinha como tema abordar o consumo excessivo de alcool

esta expriência pode ser "acompanhada" no sítio desenvolvido para o efeito aqui, onde vão ser apresentados os resultados (ainda não disponíveis...). Para já, o vídeo com o teaser da experiência:

Mar 24, 2013

quem é que gosta mais de caixas do que os gatos?

quem é que gosta mais de caixas do que os gatos? acertaram: as crianças! e porquê? porque ainda dão à imaginação o espaço que ela merece, e tranformam uma caixa de cartão num castelo medieval, um carro de corrida, ou uma nave espacial de um super heroi















este é o insight! um insight, para o marketing, e em linhas gerais, é uma descoberta "profunda" a respeito das motivações do consumidor, que pode ser utilizada como alavanca para passar de forma directa e imediata uma mensagem; o insight explica o porquê do comportamento do consumidor, em vez de simplesmente descrever como ele se comporta

a este respeito a Lego é, na minha opinião, uma das marca que leva este insight ao expoente máximo na sua comunicação e publicidade (por exemplo, com a campanha "Imagine" sobre a qual já escrevi aqui)

a McDonald's, por sua vez, também não se sai nada mal. Ela usa este insight para conseguir um posicionamento que lhe rende milhões: ela não vende comida, ela consegue sorrisos! e se deixa as crianças contentes, deixa os pais contentes. Este é o negócio do Happy Meal: a felicidade! esqueçam lá o hambúrguer :) esta nova campanha "What is it with kids and boxes?" reforça esse posicionamento, de forma brilhante. Deixo-vos com a campanha impressa e o anúncio de televisão














Mar 22, 2013

para onde é que as marcas displicentes vão

já tinhamos saudades aqui no "as marcas que ficam" dos cartoons do blog "The Marketoonist". Este tem o titulo "Para onde é que as marcas displicentes vão."



















ainda estive na dúvida sobre que sinal de pontuação colocar no titulo deste post "para onde é que as marcas displicentes vão". O ponto de interrogação era interessante, porque um titulo que questiona o leitor é mais interactivo, desafia mais, e por isso tem mais probabilidade de encaminhar o leitor para o resto do texto. Mas o ponto de interrogação tinha um problema, fugia claramente ao espirito do cartoon! o ponto de interrogação faz parecer que existem várias hipoteses para quem é displicente... e o cartoon é explicito! para ali, é para onde vão, definitivamente, as marcas que caem na ratoeira da manutenção do status quo:

nas palavras de Tom Fishburne, autor do cartoon e do blog:
As marketers, we often focus so closely on our direct competition, we can miss the big picture. I had a manager once who described looking at market share graph lines week after week as watching “worm races”. One week, our brand was up. The next week, our direct competitor was up. By obsessing over the worm races, he told us, we would miss what was really important to the consumer. We would move in lock step with our competitors and miss larger market shifts. We would get stuck in the status quo.

The status quo creates real opportunities for rule breakers and brand challengers. I learned from my time at the method brand that mature categories start to accept rules of the category as infallible that may not be true (like the “rule” that packaging design doesn’t matter in home cleaning products). It’s up to the challenger to break those rules.

Mar 21, 2013

o ticket de estacionamento que sabe a menta

e por falar em média não tradicional, aqui está uma acção criativa e inteligente, desenvolvida pela BBDO Proximity Düsseldorf para a marca de "chiclas" Wriggley's.














uma fina camada com sabor a hortelã foi colocada em ambos os lados de uma das faces dos tickets do parque de estacionamento. As pessoas ao segurá-los com a boca, quando precisavam das duas mãos livres para guiar, sentiam um gosto inesperado, mas agradável. A estranheza causada chamava a atenção para a marca impressa no ticket, o que ajudava à divulgação do novo sabor da chiclete. Vejam as reacções das pessoas ao sabor da hortelã no video a seguir ;)



obviamente a acção está muito bem sacada! é daquelas que nos põem a perguntar "como é que não pensei nisto antes".  Para ser perfeita, perfeita mesmo, só precisava ter sido feita num espaço onde as pessoas pudessem, efectivamente, comprar as chicletes como resultado do contacto com o sabor no ticket. Ou isso, ou então uma promotora gira (mas mesmo gira) a dinamizar uma acção de sampling à saida do parque: "reparou no novo sabor da chiclete? então fique com uma embalagem para não se esquecer".

carro vs. piano

as coisas mais improváveis podem acontecer a qualquer instante. Qualquer um de nós diria que esta afirmação é verdadeira! mas, na maior parte dos casos, não é o suficiente para convencer ninguém a investir num seguro automovel contra todos os riscos; pelos vistos, ainda menos na Russia, onde se passa esta acção de comunicação: carro vs piano.
 
















a Russia tem uma expressão comum para representar esta ideia de que ninguém está livre de azares: "nunca se sabe quando um piano nos cai na cabeça". Assim, e para provar que as coisas improváveis podem mesmo acontecer a qualquer um, a companhia de seguros Intouch deciciu usar esta expressão típica e leva-la o mais longe possivel, criando mesmo uma experiência onde colocou um carro para enfrentar um piano.

em cima de um carro foi pendurado um piano de 350 kg, sustentando por 9 cordas. Durante toda a semana, eventos aleatórios da vida real definiam o destino de cada corda. Por exemplo: Se chover no dia X, uma corda é cortada, caso contrário fica intacta. Se o titulo da noticia principal de um jornal tiver mais de 10 letras “A”, outra corda vai "ao ar". E por ai adiante.

além de ter sido possivel acompanhar a acção ao vivo no sítio da Internet desenvolvido para o efeito carvspiano.ru, as pessoas podiam mesmo sugerir novos cenários de aleatoriedades via twitter, sendo que o twitter aparecia em tempo real projectado atrás do carro, como prova de que a acção estava a decorrer.

o que acham que aconteceu, o piano cai? ou não?! 

a acção é da Proximity BBDO em Moscovo.

Mar 20, 2013

como recuperar um posicionamento... ou não.

na passado mês de Fevereiro a Volkswagen estreou no Brasil uma campanha para apresentar o "Novo Fusca 2013". E em vez dos cenários e situações estereotipadas que estamos habituados a encontrar na comunicação dos dias de hoje no sector automóvel, a Volkswagen optou por levar o novo Fusca de 2013 para os anos 70, época de ouro para este veiculo, altura em que o Fusca era o carro mais popular do Brasil.
 
a intenção da Volkswagen é recuperar o posicionamento do "Fusca" como património, como parte do imaginário da vida dos brasileiros; isto, sem deixar de apresentar e valorizar a modernidade do automóvel na sua versão actual (via)

a execução é genial, sem sombra de dúvida!















mas a mim fica-me uma dúvida importante, um facto que pode minar todo este esforço de reposicionamento: nos anos 70 o Fusca era um carro bom e extremamente "affordable"! trazer isso para 2013 não é linear, porque o carro continua bom (ainda melhor diria...), mas, como alguém dizia a determinada altura num dos comentários à campanha: "Parabéns por transformar um carro popular em um carro caro." E isto pode fazer toda a diferença, o carro tem uma estratégia de princing completamente discrepante com o posicionamento pretendido. Cuidado...

um caso extremo disto que acabo de dizer aconteceu com a compra do Mini da Austin pela BMW. O carro do povo passou a carro da aristocracia. Mas isso foi intencional, e a comunicação é coerente com esse objectivo: transformar um carro vulgar em aspiracional. Isso foi conseguido e é coerente! Parabéns. Completamente diferente do que a Volkswagen está a fazer... que vos parece?

deixo-vos com os dois filmes da campanha. A criatividade é da AlmapBBDO com produção da ParanoidBR



Mar 19, 2013

isto daria uma excelente campanha publicitária

Gabriele Galimbert, fotógrafo italiano, durante 18 meses fotografou crianças com todos os seus brinquedos; o resultado é o projeto Toy Stories















acredito que este projecto teria dado uma excelente campanha publicitária, por exemplo, para a Toys'r'Us. Só o nome do projecto "Toy Stories" diz tudo. Deixo-vos com parte da colecção de imagens que fazem parte do projecto; valem bem a pena!

Mar 18, 2013

um final feliz

a empresa Vietenamita "HappyEnding.vn" vende... flores! de uma forma particularmente única: usa o "sexo" para as vender!



ao entrar no sítio web somos recebidos por uma "intro" genial :) o sítio traz todo um novo "twist" à afirmação "o sexo vende"! Apesar do nome, apesar mesmo, a empresa Happy Ending é um negócio de e-commerce sério (claaaaaaaaaaaaaro, e não são todos!!!). A assinatura, é... deliciosa: "The ultimate flower delicery service guaranteed to help you get in on with the ladies"

eu estava quase, quase, a dar-me ao trabalho de explicar o que é o "Happy ending"... mas parei a tempo! espero mesmo, mesmo, que saibam o que é (para os mais novos, ver em "cultural references" aqui).

esta loja online organizou a sua linha de produtos em 3 categorias: a colecção "cheap bastard", "sugar daddy" e "playboy"! já estamos aqui a ver a estratégia de pricing: a colecção "sugar daddy" é para quem quer encher desde o quarto até ao hall de flores; a colecção "cheap bastard"... o nome fala por si :)


tapete rolante que nos dá musica

depois do scanner de preços que queria ser mais na vida (ver post "o leitor de preços que queria ser um meio de comunicação" aqui), agora é o tapete rolante das caixas de supermercado que sobe um degrau na escada evolucional de meios!

para promover o Prague Classic Music Fest foi criada uma activação que mostra que pode haver música em tudo, mesmo numa caixa de supermercado. O tapete rolante das caixas foi transfirmado numa pauta de musica, de tal forma que os produtos aí colocados funcionavam como notas musicais que se transformavam em musica aquando da passagem pelo scanner da caixa (em vez dos desagradáveis pi-pi-pi). O cliente compositor recebia a sua musica impressa no talão da caixa.

esta acção foi desenvolvida pela agência russa MADS

Mar 17, 2013

shampoo feminino não foi feito para si

se são mulheres, e costumam ficar irritadas quando o namorado/marido usa o vosso shampoo desperdiçando esse produto caríssimo... aqui está um óptimo anuncio para lhe mostrarem















a Dove Men + Care lembra que o shampoo feminino não foi feito para os homens, com um argumento que, além de bem-humorado, é irrefutável

o objectivo da Dove é vender as duas linhas de produtos, por isso não querem, de todo, que os homens usem shampoos que não foram feitos para eles! mais, admitindo que cabelos diferentes querem "composições" de ingredientes diferentes, o homem ao usar o shampoo de mulher não está a usar o produto correcto! vai ficar descontente, incomodado e com isso abandonar a marca. A Dove está a ensinar os seus consumidores!

a campanha é da Ogilvy & Mather e como o blog brainstorm9 refere é "brasileiríssima e acerta em cheio"

Mar 16, 2013

usa a cabeça

como conseguir que as pessoas se lembrem de usar o capacete quando andam de bicicleta?


















Copenhaga, na Dinamarca, é tradicionalmente conhecida como a cidade das bicicletas! quase 40% da população utiliza este veículo no dia a dia, que, no entatanto, tem algo que quase ninguém quer usar: o capacete.

as desculpas podem ser muitas: não é fashion, estraga o cabelo, os capacetes são feios, etc e tal. É por isso que a marca Nutcase, com uma ideia simples e divertida de mídia exterior, tentou mostrar que, quem "usa a cabeça", sabe que os capacetes são boa ideia ;) porque, claro, protegem o que mais interessa.

desenvolvido pela Ogilvy para Nutcase Helmets Dinamarca.

Mar 15, 2013

customer service | "spoleto"

depois do post "customer service | the skull of regret " (ver aqui) a sátira brasileira "Spoleto" é a cereja em cima do bolo :) mais palavras para quê!



recomende um "ex"

a publicitária brasileira Carla Cortegoso, de 26 anos, terminou um relacionamento com alguém muito porreiro, mas que, infelizmente, não deu certo. Então, ela decidiu recomendar seu ex-namorado a outra pessoa.

















foi assim que surgiu a ideia por trás do último Tumblr de sucesso na web, o "Recomende um Ex" (aqui), onde qualquer um poderá recomendar um ex-namorado(a) a quem esteja à procura de um novo amor.
"Sabe aquele ex-namorado ou namorada, que é um grande brother mas o relacionamento entre vocês não deu certo?", afirma a página inicial do Tumblr. "Agora, vocês têm a chance de transformar a culpa ou remorso daquele pé-na-bunda em felicidade". (via)
o post que escrevi há uns tempos chamado "publicidade, confiança e eficácia" (ver aqui) falava sobre o elevado grau de confiança da "recomendação" e da a sua influência no processo de tomada de decisão (por exemplo, numa compra que não por impulso); esta estratégia não é nova, mas este é um novo passo na execução :) com "sorte" torna-se num modelo de negócio, a partir duma estratégia de comunicação. Só acrescentaria a este Tumlbr, a assinatura "a janela da carochinha é a janela do seu browser".


Mar 13, 2013

quanto mais em brasa, mais recebes!

depois da maquina de vending da coca cola que recebe abraços, a Lipton refesca-te... mas só se estiveres quente, mas quente mesmo, tipo em brasa :)












para demonstrar o poder refrescante do chá gelado, a Lipton criou uma máquina de vending que dispensa bebidas em função do calor corporal! e só mereces ser refrescado quando estiveres quente, bem quente. E se não estiveres quente o suficiente... a máquina sugere algumas formas de ficares hot! hot, hot hot :)

Mar 12, 2013

e se um dia as grandes marcas resolvessem patrocinar os super-herois?

e se um dia as grandes marcas resolvessem patrocinar os super-herois? para uns não passa de uma piada de mau gosto, para outros um exercicio interessante! o trabalho é do brasileiro  Roberto Vergati Santos. Que vos parece?


























ver colecção completa aqui.

carta enviada ao Colégio dos Cardeais

uma combinação de ousadia e criatividade com uma pitada de "heresia" ;) ideia da agência BAR para a Jason Associates, uma empresa de Executive Search: uma carta enviada ao Colégio dos Cardeais! foi publicada hoje (dia 11 Março) no Jornal Público (para tamanho maior ver aqui)

gostei particularmente da ideia de alavancar eventos ou acontecimentos actuais para comunicar marca de forma criativa e relevante! mostrou antecipação e a isso chama-se estar à frente ;) e não andar a reboque. Nem que fosse só por isso, parabéns à BAR e à Jason. 

Mar 11, 2013

uns matraquilhos muito especiais















esta mesa de matraquilhos foi desenvolvida pela agência Kolle Rebbe para ajudar a associação "Miseror" na angariação de fundos para as acções em curso destinadas a ajudar as crianças e jovens no Ruanda, na África do Sul. Cada partida custa 2 euros que doamos na integra. Estes matraquilhos procuram replicar o melhor possível um "campo de futebol" típico das zonas rurais, maximizando assim o impacto sobre quem passa e quem joga; é dificil ficar indiferente!




























encontram a página web do projecto aqui e o vídeo com o case da acção em baixo. Excelente!!!

o papel está morto... excepto quando é coisa mais importante que se tem em casa

para os que anunciaram a morte do papel com a introdução dos tablet's















só vos posso dizer que o papel até pode estar morto... excepto quando é a coisa mais importante que se tem em casa :) acção divertida da Le Trèfle pelas mãos da Leo Burnett França.

Mar 10, 2013

uma gravata por uma cerveja

a cerveja SOL quis dar aos habitantes de Londres mais uma razão para celebrar o final do dia de trabalho. Para tal, em vez de uma vending machine, a marca instalou um ponto de reciclagem... para gravatas!




























este ponto de reciclagem dá a oportunidade a, quem passa e tem essa coragem, de se libertar da sua gravata e vê-la tranformada num vale de oferta para uma cerveja gelada no bar mais próximo e assim demonstrar o espirito livre e ser capaz de sorrir no final de mais um dia de trabalho.

fica o vídeo da acção, que deve ser partilhada porque é divertida, "faz parar", e comunica uma ideia, simples e clara: troca o trabalho pela diversão!! a cerveja está lá para ajudar no final do dia ;)

o futuro da publicidade em 1967

provavelmente o post mais "nerd" deste blog :) é sobre o futuro da publicidade a partir dos olhos do presidente da "American Association of Advertising Agencies" no seu discurso de celebração do 50º aniversário da "4A's", em 1967. Este discurso re-aparece novamente pelas mãos do filho que o publicou online na plataforma Vimeo.
"This film was shot in 1967 to celebrate the 50th anniversary of the American Association of Advertising Agencies. It speculates about the future of advertising from the perspective of looking back at 2017 from the year 2095. The man speaking is my father, James C. Nelson, Jr., who was creative director of Hoefer, Dieterich & Brown, at that time the largest independent ad agency west of the Mississippi. He wrote, directed and produced the film as well as performed in it." (via)












uma das "predições" é a revista "Lifetime, the Magazine for You", digam-me se não vos parece familiar:
"Lifetime, the Magazine for You" is laser-beamed to a device that prints out the content from under the kitchen sink, next to the garbage disposal. Each copy is unique and the subscription is noncancelable. Says Mr. Nelson in the film, "Only the ads that could reasonably appeal to the subscriber are included in his issue and if an advertiser wanted to reach only 28-year-old mothers of three children, boy-girl-boy, that was who they reached ... there was 100% coverage and no waste circulation and no matter how the subscriber felt about it, noncancelable." (via)
deixo-vos com o vídeo integral,

Mar 8, 2013

o vinho e a escrita nem sempre são bons amigos

as histórias de negócio de sucesso não são apenas escritos a tinta, são também, muitas vezes, acompanhadas por um copo de bom vinho.  















a Casa Mariol decidiu juntar os dois conceitos, da escrita e do vinho, e criou uma caneta que escreve com vinho em vez de tinta. Para o efeito trabalhou e adaptou uma selecção especial de Cabernet Sauvignon para que pudesse ser utilizada como tinta. Cada uma destas canetas foi depois enviada para potenciais parceiros de negócio e clientes mais importantes. 
 
à primeira impressão, ficamos quase tentados a achar que é uma boa ideia! mas 3 segundos depois percebemos que é tão desadequada como uma nódoa de vinho na nossa camisa preferida num jantar de cerimónia. Ou a caneta é uma Montblanc, ou tudo é um desperdício. Desperdício de vinho e de dinheiro. É desadequada pela sensação de estranheza! O que tem de interessante escrever a vinho? Porque é que eu vou encomendar vinho com base nisso? Tentaram inovar e bateram contra a parede! Acontece aos melhores.

por isso, este post inaugura o label "nem tudo o que reluz é ouro" ;) mas deixo-vos com o vídeo do case e fico à espera da vossa opinião.

se podíamos viver sem a Google? podíamos... mas não era a mesma coisa!

a Google lançou um novo anúncio, desenvolvido pela "Silent Studios" e pela "Not To Scale" que mostra o impacto que os  produtos Google têm sobre a nossa vida.



nesse vídeo podemos ver como, quando e quantas vezes, num dia na vida de um casal, ele e ela interagem com a Google. O resultado torna evidente o quanto "dependemos" (no bom e no mau sentido da palavra) dos produtos da Google... e que há alguns dias em que, simplesmente, já não sabemos viver sem eles. Pedindo emprestado a assinatura da campanha da Zon, que aqui se aplica às mil maravilhas, se podíamos viver sem a Google? podíamos... mas não era a mesma coisa :)

melhor para a Google :) e para os clientes também! porque se usam, é porque o produto cumpre, atende àquilo que são algumas das expectativas e necessidades das pessoas no seu dia a dia (via). Deixo-vos com o anúncio. O que vos parece?

Mar 7, 2013

a patrocinar momentos refrescantes nas praias cariocas














aproveitando o calor de 40º do verão carioca a Sprite andou a oferecer momentos bastante refrescantes a quem frequenta a praia. Com uma instalação no meio da areia, montaram o Sprite Shower um chuveiro no formato de uma máquina de refrigerantes que serve banhos gelados e refrescantes. A acção é da Ogilvy BR e é um verdadeiro must!! para mim, das melhores! concordam?

Mar 6, 2013

o anuncio impresso mais premiado de sempre

o anúncio “Heaven and Hell” (2012) é um caso de sucesso sobre como contar uma história numa única imagem, sem palavras. Tornou-se o anúncio impresso mais premiado da história, criado na Ásia, pelas mãos da JWT Shanghai, para a Samsonite.

o desafio era comunicar a ultra-durabilidade das malas Samsonite! a JWT não se fez rogada e criou uma imagem que conta o contraste dramático e vívido entre a experiência angelical dos passageiros de primeira classe, e a provação infernal no porão pela qual a a mala tem de passar durante a viagem! e no final, apesar da turtura, a mala ainda surge resplandescente!











está genial sem dúvida! está lá tudo, tão bem contado que não faz falta nada! e tudo conseguido em 3 a 4 segundos que é o tempo que se demora a descodificar a mensagem, o que é extremamente importante dado o tempo é um factor crítico nos anúncios impressos; têm-se o tempo que demora a virar uma página (via; para mais informação ver aqui)

à procura de um lugar ao sol















é tão bom, e é tão a minha cara, que tinha de partilhar! é o projecto desenvolvido por um grupo de alunos da  Berghs School of Communication
"To help Ray Ban wearers get the most out of their sunglasses and the sun, a group of students from Berghs School of Communication in Sweden has developed a concept application that finds ‘sun spots’ in your city.  Called ‘Bright Light’, the app identifies the position of the sun throughout the day and highlights sun spots—areas where you can enjoy the sun without any shade from tall buildings.  Another useful function is called ‘Sun Walk’—which directs you to any sun spot—taking the sunniest route to your destination!" (via)
deixo-vos com o vídeo de apresentação do case! a ideia é excelente, completamente "em cima" do produto, e mais alinhada com o target era impossivel :)

Mar 4, 2013

pela primeira vez em 91 anos de história















Chanel No. 5, pela primeira vez em 91 anos de história, o perfume é apresentado por um homem.



e antes de eu começar a desbobinar... as palavras do próprio Brad Pitt:
'What’s important to remember about Chanel N°5 is how revolutionary this fragrance is. When it was introduced, it broke all the rules by discarding meaningless ornamentation for an honest and open aesthetic, and a scent which embodies liberation from trend, creating a fragrance which remains as modern today as it was during its inception.
Chanel N°5 has always been the most iconic women’s fragrance.  The beauty of its success for all these years is both elegantly simple and complex at the same time. That’s what I see being the appeal of this campaign ; it goes beyond the abstract of emotion or beauty to evoke what is timeless, a woman’s spirit'. (via)

eu diria que esta campanha, apesar de a sátira já ser vasta e mordaz "qb" (ver "The 10 Best Brad Pitt Chanel No. 5 Ad Parodies" aqui), reunie três ingredientes que fazem a diferença, em cheio no excelente, para além do vulgar:

- primeiro ingrediente de sucesso: esta campanha quebra a lógica de 91 anos na forma de comunicar o perfume! é preciso coragem!! a Chanel não o fez sem mais nada. E na verdade esta é a principal razão pela qual estou aqui a falar sobre isto, eu e outros milhares de bloggers e meios de comunicação! a ruptura com 91 anos de mais do mesmo.

- segundo ingrediente de sucesso: e como já o referi, não é um homem qualquer, é o Brad Pitt! o efeito "uaaaau" nas mulheres deste quarentão em particular não deve ser, de todo, desvalorizado ou relegado para segundo plano. Pela primeira vez, em 91 anos de história, o perfume é apresentado por um homem, ele diz qualquer coisa muito próximo da baboseira, "e tal a vida, e a jornada e coisa da vida" e na verdade... na verdade, não importa o que ele diz, é o Brad Pitt! nisto toda a gente parece estar de acordo

- terceiro ingrediente: como refere o próprio Brad Pitt, e em aparente contradição com o ingrediente anterior, pelos vistos até importa o que ele diz (ou tenta dizer)! o "espirito" da comunicação da Channel apesar de tudo, apesar de parecer mesmo que não, tenta afastar-se do excesso, do excessivo, e aproximar-se, previligiar o essencial! este anúncio tenta ir da opulência à simplicidade do Homem a pensar sobre si mesmo!  é "uma espécie" de prolongamento do Terrence Malick’s Tree of Life.

agora... nada é o mesmo quando a Channel lança a segunda parte desta campanha... aqui, já me parece um evidente passo atrás! quase que a denunciar que, no limite, nada disto foi pensado. Nada neste anúncio bate certo, porque não aprofunda nada do que foi conseguido no anterior, parece um volte-face e isso, sinceramente, já não cumpre.

Part 2 : Wherever I go - CHANEL N°5



para um histórico deste perfume, das principais campanhas e "pesonagens" ver aqui.

"Com seu apoio cada criança pode ser um líder"

a China Foundation for Poverty Alleviation no início deste ano lançou uma campanha de publicidade impressa com quatro notas com imagens de crianças juntamente com o slogan "Com seu apoio cada criança pode ser um líder";














na minha opinião a execução da campanha é, no máximo, razoável, nada mais do que isso. Temos campanhas muito mais criativas com o mesmo objectivo (ver post "invisible" para uma das minhas campanhas preferidas). Mas uma coisa sobressai como bem feita nesta campanha: o headline! "Com seu apoio, cada criança pode ser um líder" :) é directo, "explicito", e, mais importante, formula o resultado (do apoio) pela positiva!! estamos a ajudar lideres! isso valoriza quem ajuda e quem é ajudado.

Mar 3, 2013

o verdadeiro "shaguar" ou uma declinação genial?

pelas mãos da M&C Saatchi esta série de anúncios impressos convida-nos a ver o mundo de maneira diferente :) o Viagra não é um produto fácil de comunicar, escuso-me a explicar porquê. Quando a publicidade consegue fazer ultrapassar tabus, esteriótipos e ainda ser criativa, vale a pena partilhar. Este anuncio tiraria rapidamente do Austin Power, dono do verdadeiro "Shaguar", o comentário "Oh behave! Yeah, baby, yeah!"




















ver série completa aqui.

Mar 1, 2013

queria um Braile Burger por favor!

para comunicar a toda a comunidade, nomeadamente às pessoas com deficiência visual, a existência de ementas em braille a cadeia de Hamburguers "Wimpy’s", na África do Sul, decidiu usar as sementes de sésamo para escrever mensagens em braille nos próprios hambúrguers.
















levaram 15 hamburgers, para três instituições instituições de apoio aos deficientes visuais. Cada hamburguer levava uma "mensagem" com a descrição do hamburguer que lhes estava a ser entregue. A reacção de quem experimentou é espectacular, ou para usar um termo adequado à mensagem, é deliciosa!

o hamburguer com esta mensagem foi feito para "apenas" 15 pessoas, mas já alcançou quase um milhão de pessoas à data :) É claro que o objectivo desta acção é gerar buzz e, com um pouco de sorte, dar um prémio à agência! até porque ementas em braille quase todas as cadeias de fast food que se prezem já tem há muito tempo. Mas independentemente disso, chama a atenção para o tema, para as pessoas, e para as necessidades especificas de quem é cliente! por isso, palmas Srs. (via)

a acção foi desenvolvida pela Metropolitan Republic